“Eu so assinava”

Foto: Internet

Luiz Fernando Pezão – governador do Rio de Janeiro -, disse em depoimento na Justiça Federal ao juiz Marcelo Bretas que não havia nenhum favorecimento a empesas em sua gestão como secretario de obras na gestão do ex-governador Sergio Cabral (preso na operação Calicute). Na ocasião, Bretas perguntou se existia algum tipo de cartel nas obras no período que ele respondia a pasta da sec. de Obras. A resposta foi negativa emendou com um: “eu sou assinava documentos… os papéis de analise dos contratos cabiam aos subsecretários”, disse Pezão.

O govenador do Rio prestou depoimento no que circunda a operação Calicute e com eixo da investigação do recebimento de propinas em obras como a reforma do Maracanã e PAC.

Após o encontro com o juiz, Pezão falou com os jornalistas e disse: “tem excessos, essa condenação de Cabral”. O Sérgio Cabral, responde 14 inquéritos e já foi julgado em dois, com pena de 60 anos de prisão.

 

 

pablomarlon@basedenoticias.com

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *