“AI-5” por uma tarde em Brasília

 

Brasília - O ministro da Defesa, Raul Jungmann fala sobre as Eleições 2016 (Antonio Cruz/Agência Brasil)
Foto: Brasília – O ministro da Defesa, Raul Jungmann (Antonio Cruz/Agência Brasil).

Pela pessoa do ministro da Defesa, Raul Jungmann, nesta quinta-feira (25), foi dado suspenso o uso da Garantia da Lei da Ordem que permitiu ao Governo Temer, chamar o Exército, ontem (24) para reprimir manifestantes em Brasília. O decreto da revogação foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União.

Jungmann afirmou que a decisão de convocar o Exército foi de o presidente Michael Temer. Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) aproveitou para narrar fatos pela perspectiva do governo que o pertence.

A manifestação ocorrida no Distrito Federal deixou muita gente ferida e um lastro de depredação e fogo sem nenhuma vítima no prédio do Ministério da Agricultura.   

O ministro Jungmann ainda afirmou, que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não teve nenhuma reponsabilidade no episódio ocorrido na esplanada em Brasília. “Toda a ocorrência foi a mando do Governo Federal”, já acrescentou.

Veja os decretos publicados abaixo nesta quinta-feira com apenas dois artigos:

  • 1º Fica revogado o Decreto de 24 de maio de 2017, que autoriza o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal;
  • 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 25 de maio de 2017; 196º da Independência e 129º da República.

pablomarlon@basedenoticias.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *