Brasil: Um país somente para o atual presidente Temer

temer-3

Foto: divulgação

A campanha veiculada pelo governo Temer que aborda de forma intimidadora a Reforma da Previdência, sairá do ar nos próximos dias. É que para a juíza gaúcha Marciane Bonzanini, da 1º Vara Federal de POA, determinou que as campanhas parassem de serem veiculadas por não apresentarem nenhum teor educativo, não faz jus sequer a uma informação, social, (o ART. 37, da Constituição Federal de 1988).

Segundo Bonzanini, as peças desenvolvidas não possuem mensagens nada subliminares, e sim, totalmente voltadas para um partido que está no comando do país.  

 “As peças são financiados por recursos públicos e as mensagens se prendem a uma proposta de um partido político que detém o poder no Executivo Federal dizendo que se não for aprovada, os benefícios que compõem o regime previdenciário, os mesmos podem acabar”, disse ela.

Em outra analise, ela também levou em consideração a suspensão das propagandas por constatar um favorecimento em relação às novas intenções e mudanças das novas regras da aposentadoria brasileira.  

Ainda de caráter liminar, a Advocacia Geral da União, pode recorrer. A juíza empedrou multa de que se a 100 mil reais, caso não governo não cumpra por mais rápido possível.  

pablomarlon@basedenoticias.com.br

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *