Canal de filmes brasileiros independentes realiza 3ª edição seu festival de cinema

Por Pablo Marlon

569913636_295x166
Divulgação: Poster do Festival

Idealizado pelo Canal O CUBO e já na sua terceira edição, o Festival  O CUBO de Filmes Independentes da web tiveram suas projeções em telas maiores no Centro Cultural da Justiça Federal, nas Bibliotecas Parque de Niterói e de Manguinhos. O evento cinematográfico contou com 41 filmes inéditos para a mostra competitiva de diversos estados do Brasil.

Segundo o Canal, é uma iniciativa brasileira inédita e reúne filmes nacionais independentes licenciados via Creative Commons. Esta licença é pública e permite aos artistas e produtores definir os usos coletivos de seus filmes nas redes.  “De modo distinto de plataformas como Youtube e Vimeo, que permitem a associação à licença, o canal realiza uma curadoria anual, oferecendo ao grande público uma excelente programação de filmes distribuídos livremente na rede”, afirma Thiago Fraga, diretor executivo do festival.

Para este ano, o evento de cinema digital trouxe novidades: os melhores filmes em cada categoria foram premiados por meio de júri popular e de um júri oficial. Nesta edição, tiveram premiações os melhores filmes em cada categoria, e os que se destacaram nas seguintes funções: diretor, ator e atriz. “Com isso, valorizamos  ainda mais as diferentes habilidades do fazer cinematográfico”, explicou Fabiano Cafure, curador do festival.

Filme: Daniel Dantas no elenco
Filme: Daniel Dantas no elenco

Nesta amostra, o destaque ficou por conta do curta “O que teria acontecido ou não naquela calma e misteriosa tarde de domingo no jardim zoológico”, com Daniel Dantas no elenco e direção de Allan Souza Lima e Gugu Seppi e o documentário “Bichas” de Marlon Parente, que em 2016 teve mais de 450 mil acessos, e conta o orgulho de seis jovens pernambucanos com o palavrão “bicha”. “O filme fala, antes de tudo, de amor… amor próprio”, diz Parente que, além de dirigir, criou e editou o filme.

O festival contou com produções inéditas e exclusivas para O CUBO, mas que não participam da mostra competitiva. O projeto “Faça Um Curta!” com produções colaborativas realizadas em modelo open source e com do Instituto Kreatori, produtora audiovisual responsável pelo canal deu uma força para a realização dos filmes.

 O Cubo de Cinema será também um dos primeiros a receber “freenet”, longa documentário, propõe uma reflexão necessária sobre a rede mundial de computadores. Com direção de Pedro Ekman e produção da Molotov Filmes em associação com Intervozes, Idec, Nupef e ITS, o filme reúne nomes importantes para o debate em torno da Internet, tais como Lawrence Lessig, Nnenna Nwakanma, Sergio Amadeu da Silveira, Edward Snowden e outros.

Saiba mais: www.canalocubo.com/www.facebook.com/canalocubo

 

 

    pablomarlon@basedenoticias.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *