Davi Miranda: o jovem promissor do PSOL para Vereador

Por Pablo Marlon

DaviMiranda
Divulgação: Foto

  A promessa do PSOL para vereador do rio vem do Jacarezinho. Se depender da força de vontade de uma juventude pobre, negra, de brancos, favelada, não favelada, dos movimentos lgbt, da UNE e UBES do Rio, David Miranda, está eleito. Se este diagnósticos é precoce ¿ Pode até ser… Miranda tem padrinhos como: Jean Wyllys, Marcelo Freixo, – pré-candidato a Prefeitura do rio- e, Luciana Genro- pré-candidata de Porto Alegre-, o que teoricamente pode facilitar sua entrada para o mundo da política.

Para um sábado à tarde, que pedia mais um cinema do que um encontro político, o local estava lotado, por volta de 300 pessoas. No pré-lançamento da sua candidatura, David, parecia estar tranquilo. Em seu entorno, o corte etário era variado, assim como, o social e étnico… ah!! as perspectivas também. Falaram representantes de alguns movimentos que mostram suas indignações com o atual panorama político no rio. Os secundaristas esbravejaram quanto suas posições diante de um governo local, que desfavorece a educação quanto à qualidade do ensino, o aparelhamento e instalações, professores, até aí então, sem nenhuma novidade, uma vez que as reivindicações são velhas… Mas o que chamou atenção foi à forma articulada, bastante consistente. Em tempos de genocídio gay, o movimento lgbt, falou em políticas públicas mais eficazes, uma vez que, no Brasil qualquer um que corresponda a uma letra da sigla, corre perigo eminente. O movimento negro foi correspondido por discurso pesado e basicamente feminino, as mulheres negras estavam em maior número etnicamente falando. A mobilidade urbana também foi assunto em questão. A resiliência que as obras governamentais causam na população, assim como as mudanças arbitrárias de serviços públicos, foi pauta da juventude presente. As ações bárbaras que as mulheres vêm sofrendo foram expostas pela representante do movimento feminista, sua indignação estava cristalina em suas palavras de ordem.

DaviMirandaPrecandidatura
Foto: Pré lançamento campanha 2016/Vereador

David Miranda não surgiu do nada. Com seu target de campanha “juntos podemos fazer a diferença”, o jornalista coordenou junto com seu companheiro Glenn Greenwald, a campanha pelo asilo do Edward Showden no Brasil e no Rio de Janeiro lutou contra a o fim do programa Rio Sem Homofobia. O Programa acabou. Sinal que o jovem pré-candidato terá muito trabalho pela frente.

O jovem pré-candidato, a sua plataforma política tem cores do arco íris.  David Michael quer se tornar mais um político pela causa glbt. Mas não é somente isso não. Pelo jovem que veio da favela, periferia… da baixada.. em resumo: que esta com a vida ferrada. Miranda objetiva ser uma voz com força na câmara dos vereadores do Rio e com uma diferença: segundo ele, não sendo mais um dos mesmos. A Casa da Juventude, um QG na Pedra do Sal, (zona portuária), é local onde borbulham as ideias para suas ações. As plataformas citadas acima serão seriamente seguidas por David. A luta não será fácil. O militante lgbt vem como candidato pelo PSOL, partido que tem políticos com forte apelo em determinadas classes e subculturas. Diga-se de passagem, o partido é um dos únicos não envolvidos com roubos e falcatruas governamentais.

           pablomarlon@basedenoticias.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *