Pós Jogos Rio 2016 traz números positivos em diversos setores de serviços

Coletiva-Balanço-do-Encerramento-dos-Jogos-Rio-2016-JM-Coelho

Em entrevista coletiva o prefeito do Rio, Eduardo Paes divulgou dados pós Jogos Rio 2016. Antes da análise, Paes ressaltou o envolvimento dos cariocas e brasileiros nos Jogos Olímpicos.

“Os cariocas e todos os brasileiros que aqui estiveram mostraram uma enorme capacidade de entrega, de ajudar a fazer com que esse evento gigantesco acontecesse”. Agradeceu o prefeito.

A estatística apresentada trouxe números bem expressivos em diferentes setores. Com relação à limpeza urbana os trabalhos começaram no dia 3 de agosto, onde se iniciou o revezamento da tocha olímpica na cidade do Rio de Janeiro, até o encerramento dos Jogos Rio 2016, a Comlurb contabilizou 2.000 toneladas de resíduos removidos das principais instalações e dos live sites do Boulevard Olímpico. Cariocas e turistas colaboraram com a limpeza da cidade, colocando o lixo nas mais de 8.000 lixeiras dos acessos às instalações olímpicas, praias, pontos turísticos e nos live sites do Porto Maravilha, Parque Madureira e Centro Miécimo da Silva, em Campo Grande.

No setor turístico, segundo levantamento da Riotur, 1,17 milhão de turistas visitaram o Rio em agosto deste ano, sendo 410 mil deles estrangeiros. Eles gastaram, em média, R$ 424,62 por dia na cidade. A maior parte veio dos Estados Unidos (17%), Argentina (12%) e Alemanha (7%). Os turistas nacionais foram 760 mil visitantes, com gasto médio diário de R$ 310,42 por pessoa. A maioria veio de São Paulo (43%), Rio Grande do Sul (9%) e Minas Gerais (7%). DADOS 04

Para o segmento de hotelaria, Segundo a ABIH/RJ, a ocupação foi cerca de 90%. Já o setor de alimentação e bebida, segundo números do SindRio (Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio), que compõe a cadeia produtiva do setor, os números tiveram um aumento de cerca de 70% na Zona Sul, Barra 30% e Centro da cidade, onde está o Boulevard Olímpico, alavancou 30%.

Os atrativos turísticos também comemoraram. Pontos turísticos tradicionais como o Cristo Redentor e Pão de Açúcar tiveram um aumento de 30% nas suas visitações.

Na mobilidade urbana os dados foram divididos em quatro frentes: BRT, Metrô, VLT e Trem.  

Os BRT’s transportaram 11,7 milhões de passageiros Aproximadamente 2,2 milhões de pessoas usaram os serviços especiais do BRT Rio, criados para atender quem iria às instalações olímpicas a média diária, em todo o sistema, foi de cerca de 700 mil passageiros. O reDADOS 01corde de público foi registrado no dia 12 de agosto, quando 855 mil pessoas utilizaram os serviços convencionais e os implantados para os Jogos.

No caso do VLT, 703 passageiros e 306 viagens no trecho compreendido entre a Rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont. O tempo médio de percurso foi de 36 minutos.

 O MetrôRio bateu o seu recorde histórico de passageiros no dia 17 de agosto transportou 1,121 milhão de passageiros. A concessionária também ultrDADOS 02apassou mais de um milhão de usuários nos dias 16 de agosto (1,086 milhão), 15 de agosto (1,037 milhão), 12 de agosto (1,026 milhão) e 19 de agosto (1,022milhão).

Entre os dias 5 e 21 de agosto, o MetrôRio transportou 13,9 milhões de passageiros nas suas três linhas (1, 2 e 4).

A SuperVia transportou quase 10 milhões de passageiros. As estações que registraram a maior quantidade de público olímpico foram Central do Brasil (363.552 embarques), Olímpica de Engenho de Dentro (359.086 embarques) e Vila Militar (164.369 embarques). Nos ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri, a SuperVia realizou cerca de 2.182 viagens extras após as competições noturnas. Esse número representa um aumento de 30% de viagens nesses ramais

Na última quarta-feira, 17 de agosto, a SuperVia registrou novo recorde de embarques de passageiros, com 735.024 acessos. O recorde anterior era de outubro do ano passado, com 729.550 embarques.

Durante o período dos Jogos, outros recordes foram batidos: sábado com o maior número de embarques (13/08 – 419.363 acessos); domingo com o maior número de embarques (14/08 – 224.704 acessos). Sete estações registraram seus maiores números de embarques (Olímpica de Engenho de Dentro, Madureira, Magalhães Bastos, Maracanã, Méier, Realengo e Vila Militar).

Saúde

Foram feitos 8.681 atendimentos. Desse número: 2.133 a turistas estrangeiros, as principais causas: cefaleia (dor de cabeça), hipertensão arterial, resfriado e mal-estar. Dos atendidos, 97,46%DADOS04 consideraram o atendimento ótimo ou bom. Não Houve nenhum caso de Zika.

Estiveram presentes na coletiva também o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha e o secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira.

marlonpablo@basedenoticias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *