Quanto custa seu voto?

 

TituloZONAELEITORAL
Arte: Divulgação

Quanto custa seu voto? Talvez um dia de praia… uma travessia de barca do Rio/Niterói… quatro pães franceses… um favor por algo que você recebeu… um pedido de um amigo… por uma identificação ideológica… uma estética… por um discurso bem elaborado… por protesto… pela consciência política… nada… muito… pouco… Afinal, quem sabe?

Voto é uma “arma” tão poderosa, imensamente importante que, se soubéssemos o quanto realmente esse instrumento (de mudanças ou não) é capaz de fazer, não assistiríamos metade das esculhambações protagonizadas pelos políticos brasileiros. A vergonha é total. Parecem que estão em um play ground ou pracinha do bairro. O despreparo para estarem exercendo seus mandatos colocados pelo cidadão comum é nítido. Mas, se tornam expert no quesito falcatrua… De cada 100% das situações que envolvem políticos, 99% é alguma desvio de verba, de enriquecimento com o dinheiro público. E não se salva aqueles que já são ricos. Esses ficam mais ainda. É tanta asneira que fica difícil, sabermos o que fazem de fato. Alguém já parou para saber o que fazem? de onde vieram? como chegaram lá? para onde vão? Esse último questionamento é o menos importante.  

Tudo começa nos municípios que moramos. É o ponto de partida. A carreira se inicia (para a maioria) com uma eleição para Vereador. É o início da historia de ambas as partes. O candidato e o eleitor. A mamata é tão boa (para o candidato que consegue se eleger) que em algumas cidades se perpetuam famílias inteiras… A dinâmica funciona da seguinte maneira: é avô que elege o filho, que se torna pai… dai, insere o filho/a na política que também arruma uma vaginha para a mãe. Para o cidadão comum o caos, uma catarse vivida no dia-dia que é praticamente impossível de administrar. 

O brasileiro não tem o costume de procurar saber o que os “políticos profissionais” já fizeram ou fazem pelos seus municípios e que os aspirantes, pretendem diferentemente, realizarem pela cidade. Exemplo disto é a propaganda eleitoral. O Surrealismo é total. O despreparo, o cinismo, a dissiliência, a cara de pau é TOTAL.  É hilário de assistir… Os pedidos seguem assim: “quero ficar mais quatro anos”… “quero fazer por você”, “quero ser sua mudança”… “chegou a hora,” a essa hora, eles não explicam do que. Um circo dos horrores. Os “profissionais da política” (aqueles que a cada quatro anos, aparecem do nada… os mais do mesmo), surgem para não perderem seus conchavos contratuais, seus luxos, seus pequenos (grande poder), seus benefícios em causa própria. Os aspirantes… coitados… esses nem sabem falar no Prompt (tela que passa o texto). Há outros que falam por mímica, pois não tem sequer um milésimo de segundo suficiente para mexerem com os músculos da boca. Gente é dantesco. Ideia nova então… Ninguém apresenta proposta para um coletivo com mudanças concretas. Talvez exista mas, são raros e não conseguem um promoção de pensamento e imagem.

 O município do rio é um dos que mais pagam bem seu os vereadores. Segundo o link de Recursos Humanos da Câmara Municipal do Rio de Janeiro o salário de vereador é de R$18.991,68 (Dezoito Mil Novecentos e Noventa e Um Reais e Sessenta e Oitos Centavos). Para este ano, somente no município do rio são (1.616 candidatos), temos que considerar também, o batalhão de pessoas que os vereadores cariocas que ocuparão as 51 vagas destinadas as eleições de 2016, trarão consigo: são 20 assessores. Aqui no Rio, os vereadores possuem alguns benefícios, por exemplo: eles ganham auxílio paletó no inicio e final do ano no valor de 100% dos salários. Nada Mal. Por esses indicativos, devemos está atentos no dia 2 de outubro de 2016. Atenção às propostas. Bom, isso beira a escassez.

pablomarlon@basedenoticias.com.br

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *